Rosário rosé 2015 - Favorito no Wine Detective

Transcrito do artido de Sarah Ahmed no Wine Detective:

Casa Ermelinda Freitas Rosário rosé 2015 é muito superior aos restantes vinhos brancos portugueses avaliadosa menos de £5 (apenas €1.99 no Lidl).



É muito agradável receber um comunicado de imprensa focado em vinhos Ibéricos. Particularmente, da nova promoção 'Casa do Vinho' do Lidl. Uma coleção de 40 vinhos, 23 dos quais espanhóis e Portugueses, que já está disponível nas lojas. Esta coleção tem apenas 5 vinhos Portugueses, e a Espanha domina a lista com os restantes 18 vinhos Ibéricos - nada de novo a registar, mas é bom saber que a venda de vinhos portugueses está a aumentar.

Segundo o mesmo comunicado de imprensa, as vendas de vinhos espanhóis do Lidl aumentaram 49,22% em 2016, e os vinhos portugueses 57,67%. Este foi o motivo que levou o supermercado a focar esta coleção nos vinhos Ibéricos.

O aumento de vinhos portugueses e espanhóis nas Lojas internacionais do Lidl representa um salto significativo em vendas. Para tentar colocar este crescimento em contexto, perguntei se estes dados refletem as vendas do lidl no Reino Unido ou no Mundo inteiro, e qual é a percentagem de vendas dos vinhos portugueses no Lidl da Grã-Bertanha. Mas o Lidl não forneceu uma resposta.

Seja como for, posso dizer que Casa Ermelinda Freitas Rosário rosé 2015 é muito superior aos restantes vinhos brancos Portugueses avaliados, a menos de £5 (€1.99 no Lidl em Portugal), como o Adega Cooperativa de Palmela Paço do Bispo Vinho Branco, Palmela 2015 e Caves do Monte Azinhaga d’Ouro Douro Branco 2015.

Com cerca de 440 hectares de vinhas, a Casa Ermelinda Freitas é já um negocio de família com dimensão considerável. Mas na minha opinião (o catalogo é enorme), os vinhos são muito bem feitos e oferecem uma grande valor pelo dinheiro. Jaime Quendera é quem supervisiona vinificação na Casa Ermelinda Freitas e na cooperativa vizinha, Adega de Pegões.

Quendera disse-me, memoravelmente, uma vez que sente mais satisfação a fazer 'vinhos de entrada', porque quer desabituar as pessoas de cerveja para beberem mais vinho. E isso acaba por se revelar. O Castelão, uva maioritariamente usada neste vinho, é uma casta tradicional da Península de Setúbal e bem adaptada ao clima marítimo da região e aos solos arenosos. Mais de 60% dos vinhedos da Casa Ermelinda Freitas estão plantados com Castelão. Acredito que algumas dessas vinhas remontam à fundação da propriedade em 1920.

Apesar de Casa Ermelinda Freitas Rosário rosé ser um vinho de grande produção, o Lidl descreve-o como uma "Edição Limitada" porque todos os vinhos na promoção 'Casa do Vinho' apenas estão nas prateleiras até o stock terminar. Como se costuma dizer - quando acabar, acabou.



Aqui fica a minha nota:

Casa Ermelinda Freitas Rosário 2015 (VR Península de Setúbal)

Castelão faz-me muitas vezes lembrar de Grenache e, se gosta de rosés Grenache, isso poderá fazer-se sentir no seu travo a cereja vermelha fervida e notas de morangos cremosos. Mas aquilo que se distingue a variedade (aqui misturada com 30% Aragonês) é frescura deste vinho - produto desta região junto ao Atlântico (Fernando Pó, Palmela). O Castelão equilibra o açúcar residual deste rosé bastante bem, tornando-o muito fácil de beber, com o valor de álcool de baixo. Aliás, apesar desta teor baixo de álcool, Rosário tem intensidade suficiente e estrutura de acidez para estar bom no dia seguinte. Não que isso seja provável de durar mais! Perfeito para saborear no verão. 10,5% £4,99 (UK), disponível no Lidl (€1.99 em Portugal).

Fonte: Wine Detective